12/12/2010

Pena Filho


Ontem fui à exposição sobre Carlos Pena Filho no Instituto Cultural Santander e só posso dizer uma coisa: perfeita! A reprodução do Bar Savoy logo na entrada, o áudio do próprio Carlos recitando suas poesias, a versão linda que Júnio Barreto fez pro poema "A mesma rosa amarela", numa parede repleta das mesmas, a gravação do repórter Esso anunciando a morte do poeta bem do lado de uma parede cheia de recortes de jornais da época e do trecho da carta que Jorge Amado fez quando soube da tragédia. A carta é tão linda e triste que chorei ao ler. Além do tão famoso Azul de Pena Filho.

E isso é só um pouquinho da maravilha que ficou essa exposição. Quem puder não deixe de ir não, porque é uma excelente maneira de se aprender sobre esse poeta, recifense, maravilhoso que passou, e ainda passa, tanto tempo esquecido.

A entrada é gratuíta e o Instituto fica ali no Recife Antigo bem em frente ao Marco Zero.
"São trinta copos de chope,
São trinta homens sentados,
Terzentos desejos presos,
Três mil sonhos frustrados..."
(Chope-Carlos Pena Filho)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©