31/12/2010

Hoje faz 7 anos que perdi a minha avó materna, na verdade a única que tive. Por um tempo essa data era sinônimo de tristeza, mas com o tempo, o santo tempo, passamos a superar as coisas tristes e a lembrança da pessoa feliz e animada que era vovó nos fez encher o peito de felicidade e, nos dias 31/12 escutamos as músicas preferidas dela, inclusive para essa data: um bom frevo pernambucano!
Vó, onde quer que a senhora esteja: Felicidades e Muito Amor "nosso"!!!

Feliz Ano Novo, mais uma vez, meu povo!

30/12/2010

ROBERTA

Origem: LATIM

Significado: SÁBIA

Analise da Primeira Letra do Nome: R

Para resolver os problemas dos outros age com muita sabedoria, já quando o problema é seu tende a sentir-se desnorteado. Isso acontece porque sente-se mais confortavel em decidir as coisas sempre com a cabeça fria. Mas seu coração sempre se intromete no meio das dúvidas, e fica difícil mesmo decidir. Um bom conselho seria controlar a ansiedade nestas horas e não ter medo errar. Eis uma boa maneira de aprender.

Significado do nome Roberta - Sua marca no mundo!

GENEROSIDADE,CORTESIA,INFLUÊNCIA,CARIDADE,COMPANHEIRISMO

Sua generosidade já é percebida na infância, desde muito cedo já sabe dividir, entende a necessidade dos outros e sente-se bem ajudando como pode. Liga-se a profissões onde possa exercer este seu lado. Sempre pensando num mundo melhor, não poupa energia ao participar de atividades de cunho social. Busca atividades rentáveis também, mas não sem um propósito de ajudar o maior número de pessoas possivel. Sempre à vontade em todos os ambientes, não carrega em si preconceito de qualquer origem. Muito hospitaleira, raramente se fecha no seu mundinho, por isso está sempre disposta a lutar por seus ideais e de seus amigos também. Como são muito levadas pela emoção, as vezes parecem pouco confiaveis em tomar decisões, pois não conseguem julgar com uso da razão. Manter os pés no chão e mais determinação faz com que as pessoas não vejam seus objetivos como utópicos.


É... fiquei realmente impressionada! Sou eu mesma!!!

Para quem acredita e/ou tem curiosidade: http://www.significado.origem.nom.br/nomes/

29/12/2010

Preferida!!!

Manga, Graviola, Hortelã
(Lula Queiroga - Tem Juízo mas não usa)

O sol bate na telha
Reflete na fruta
E a moça ginga para o céu
Terral
Pode gritar que ela não escuta

Fone de ouvido
Bolsa laranja
Desce a rua principal
E o som
Aumenta o volume do sorriso dela

Pinga! Pinga!
Pinga colírio no olho da favela
Pinga! Pinga!

Escolhe manga
Sacode o cabelo
Seu desfile matinal
Ao sol
Bomba explode ela não vai ouvir

Vai colorida
Abduzida
Pelo fio do walkman
Manhã
Cheira a graviola respira hortelã

Colírio no olho da favela
Pinga!

Enquanto o sangue escorre pela televisão
No ouvido dela toca a mesma canção

Pinga colírio no olho da favela


"Mulher AMARela não paga e se quiser leva muitas laranjas Louis Vuitton"

Essa foi feita pra mim!!!


27/12/2010

Mudanças...

Pela primeira vez, depois de muito tempo, estou começando a querer outras coisas e pessoas pra minha vida. A única coisa ruim é que quem eu mais quero não sei nem onde começar a procurar... Mas o universo está do meu lado porque me dou melhor em anos ímpares e 2011 vai ser mais que 10, vai ser 11.


Feliz Natal atrasado a todos e, caso eu não apareça mais aqui esse ano, um Feliz Ano Ímpar Novo!!!


"Caminahndo contra o vento sem lenço e sem documento, só colhendo as rosas e as rimas...!"

23/12/2010

Sálvia Divinorum

Estava eu ontem agarrada com a máquina de costura e ouvindo a televisão da sala, que estava ligada na Rede Record, quando começou uma matéria sobre a cantora e atriz americana Miley Cyrus (a Hanna Montana). Era, na verdade, um vídeo da festa de aniversário de 18 anos da menina onde aparecia a mesma fumando algo e logo em seguida ficando muito "chapada". Todos pensavam que era maconha, até que a atriz desmentiu e disse que era sálvia. Isso mesmo! Sálvia!
Eu fiquei chocada porque não imaginava que isso se fumava. Não é a sálvia que a gente usa em receitas e em chás não, mas outra espécie:  a sálvia divinorum, ou Sally D, cultivada no México e que, se fumada, provoca uma sensação alucinógena igual ao do LSD. Já considerada droga, ela é a mais nova vibe dos jovens americanos e ainda não sabem se causa ou não dependência, mas em alguns estados americanos a erva já está sendo proibida.
Durante a matéria, eu só ficava imaginando: quem foi a bendita ou maldita (sei lá) criatura que atinou de fumar sálvia? Como é que essas pessoas chegam a isso? Eles ficam deitados no sofá de casa e pensando: o que vamos fumar hoje? Coentro? Orégano? Acelga? Sálvia? Minha nossa! É, realmente, muita chapação, viu?!
Só espero que ela demore a chegar ao Brasil porque aqui já tem consumo de drogas demais, né?!

17/12/2010

Bilhete para Papai Noel

Querido Papai Noel,

Não serei aqui uma moça romântica que sempre pede o príncipe encantado, o grande amor de sua vida, um casamento dos sonhos e blá, blá, blá... Não quero nada de amor! Isso dá muito trabalho e não terei tempo para essas coisas em 2011. Portanto, Noelzinho, quero pedir, para mim, algumas coisas clichês, tipo saúde, dinheiro, paz e outras específicas, como passar no Mestrado de Literatura, trabalhar muito e ser muito bem recompensada, além, claro, de muito sexo, o que é de suma importância na vida de uma mulher solteira que está prestes a fazer 26 anos, né?
Para minha família, amigos, colegas e adjacências, quero pedir muita paz, saúde, amor, dinheiro e realizações, ou seja, puro clichê!!!

Também gostaria de mais e mais Chico Buarque na minha vida!!!

Em 2011, continuarei a cultivar mais rosas e muito mais rimas...!

12/12/2010

Pena Filho


Ontem fui à exposição sobre Carlos Pena Filho no Instituto Cultural Santander e só posso dizer uma coisa: perfeita! A reprodução do Bar Savoy logo na entrada, o áudio do próprio Carlos recitando suas poesias, a versão linda que Júnio Barreto fez pro poema "A mesma rosa amarela", numa parede repleta das mesmas, a gravação do repórter Esso anunciando a morte do poeta bem do lado de uma parede cheia de recortes de jornais da época e do trecho da carta que Jorge Amado fez quando soube da tragédia. A carta é tão linda e triste que chorei ao ler. Além do tão famoso Azul de Pena Filho.

E isso é só um pouquinho da maravilha que ficou essa exposição. Quem puder não deixe de ir não, porque é uma excelente maneira de se aprender sobre esse poeta, recifense, maravilhoso que passou, e ainda passa, tanto tempo esquecido.

A entrada é gratuíta e o Instituto fica ali no Recife Antigo bem em frente ao Marco Zero.
"São trinta copos de chope,
São trinta homens sentados,
Terzentos desejos presos,
Três mil sonhos frustrados..."
(Chope-Carlos Pena Filho)

10/12/2010

Essa moça...


Essa moça tá diferente
Já não me conhece mais
Está pra lá de pra frente
Está me passando pra trás
Essa moça tá decidida
A se supermodernizar
Ela só samba escondida
Que é pra ninguém reparar
Eu cultivo rosas e rimas
Achando que é muito bom
Ela me olha de cima
E vai desinventar o som...


(Essa moça tá diferente - C.B)

Lily Braun



Como num romance
O homem dos meus sonhos
Me apareceu num dancing
Era mais um
Só que num relance
Os seus olhos me chuparam
Feito um zoom

Ele me comia
Com aqueles olhos
De comer fotografia
Eu disse cheese
E de close em close
Fui perdendo a pose
Até sorrir, feliz

E voltou
Me ofereceu um drink
Me chamou de anjo azul
Minha visão
Foi desde então ficando flou

Como num cinema
Me mandava às vezes
Uma rosa e um poema
Foco de luz
Eu, feito uma gema,
Me desmilinguindo toda
Ao som do blues

Abusou do scotch
Disse que meu corpo
Era só dele aquela noite
Eu disse please
Xale no decote
Disparei com as faces
Rubras e febris

E voltou
No derradeiro show
Com dez poemas e um bouquê
Eu disse adeus
Já vou com os meus
Numa turnê

Como amar esposa
Disse ele que agora
Só me amava como esposa
Não como star
Me amassou as rosas
Me queimou as fotos
Me beijou no altar

Nunca mais romance
Nunca mais cinema
Nunca mais drink no dancing
Nunca mais cheese
Nunca uma espelunca
Uma rosa, nunca
Nunca mais feliz!

Mania de ouvir... (C.B)

02/12/2010

Magalie

"L'AMOUR"


"Um gato vivo é qualquer coisa linda
Nada existe com mais serenidade
Mesmo parado ele caminha ainda
As selvas sinuosas da saudade"

(Trecho de Soneto do Gato Morto - Vinícius de Moraes)

30/11/2010

E passou...


E eis que chega o último dia desse mês tão difícil. Até que não doeu tanto quanto achei que fosse doer, até que Novembro se comportou bem, sendo ele quem é.

Quero dar um longo e forte "adeus" a Novembro e que junto com ele vá todas as mágoas e todas as dores que habitaram e habitam ainda esse pobre coração amarelo...


O sorriso de felicidade em meu rosto representa a ida desse mês e a espera pela chegada de outro, o que ferve e freva... o Fevereiro!
"Espero o ano inteiro, até ver chegar fevereiro...!"

28/11/2010

Amizades?

Sempre fui uma pessoa de ter poucos amigos, mas os poucos que eu tenho sempre pude confiar e contar pro que "der e vier". Uma vez ouvi, de uma pessoa que já foi muito próxima, que se eu desse uma festa não lotaria uma sala com os meus convidados e é a pura verdade. Acontece que esses pouquíssimos, que nem chegariam a encher uma mera sala, são as pessoas que estão comigo sempre, esteja eu bem ou mal.
Mas, de um tempo pra cá, comecei a rever certas amizades, principalmente aquelas que me usam de acordo com a conveniência. Será que vale mesmo à pena ser amiga desse tipo de gente? Gente que te troca por uma nova amizade como quem troca de roupa e, quando se vê só, sabe recorrer a você só pra te fazer de terapêuta, onde você representa nada mais, nada menos que um simples ouvido.
Esse tipo de gente me cansa e, sinceramente, não quero mais perto de mim não!

Continuarei sempre a cultivar Rosas e Rimas...

16/11/2010

Comer, Rezar e Amar



Ele: "E se admitirmos que nosso relacionamento está acabado e nos mantivermos nele assim mesmo? Nós o aceitamos. Nós brigamos muito, quase não transamos mais, mas não queremos deixar um ao outro. Assim poderíamos passar a vida juntos, miseráveis, mas felizes de não estarmos separados".

(...)



Ela: "Querido, não nos falamos há um tempo e isso me deu o tempo que precisava para pensar. Lembra quando disse que deveríamos morararmos juntos e sermos infelizes para podermos ser felizes? Considere uma prova do meu amor eu ter passado tanto tempo considerando isso, tentando fazer funcionar.


Queremos que as coisas continuem as mesmas, querido. Vivemos infelizes por termos medo de mudanças de vermos nossas vidas acabar em ruínas. (...) Talvez minha vida não tenha sido tão caótica. O mundo é que é! E a armadilha é se apegar demais a ele. Ruínas são um presente, um caminho para a transformação. (...) Merecemos mais do que ficarmos juntos por termos medo de sermos destruídos se não ficarmos".





Porque eu me identifiquei muito com essa parte do filme.





Ser infeliz junto por medo de não ser feliz separado não é amor de verdade!

09/11/2010

Prosa Buarquiana

Acho que não deve ser surpresa para ninguém o fato de que sou uma grande admiradora e apaixonada pela obra de Chico Buarque. Mas falar da obra buarquiana é falar de tudo que ele fez e ainda faz: canções, onde podemos separar poesia (letra) e a melodia, histórias infantis, peças de teatro e os romances.

Já estudei e ainda estudo suas canções, especialmente suas letras, separadas das melodias, visto que de todas as artes a única que me especializei foi a literatura e não a música, muito menos as outras artes, o que é uma pena... mas ainda há tempo, né?

Mas voltando ao estudo da obra de Buarque... até fiz um trabalho na pós sobre a não linearidade temporal (a presença constante de flash backs e flash fowards) no romance "Leite Derramado", mas me aprofundei mesmo na poesia de Chico. Só que, mesmo sem ser uma "especialista" na prosa dele, vou me atrever a falar um pouco dos seus romances. Dos 4, li 3 (Estorvo, Budapeste e Leite Derramado), não li Benjamim. Não é novidade que Chico SABE escrever (e não estou falando de gramática), ele usa muito bem os recursos estilísticos para prender a atenção do leitor e enriquecer o texto, mas a história em si, na minha singela opinião, fica a desejar.

Minha primeira vez em prosa buarquiana foi com Budapeste. Achei bom, mas aquela sensação de que falta algo foi muito presente. Aí, fui para Estorvo que, me perdoem o trocadilho, é realmente um estorvo. O livro é cansativo, pesado, tenso e o prazer de ler passa longe. Então veio Leite Derramado. A comparação com "Memórias Póstumas de Brás Cubas" me deixou bem curiosa e esperando algo realmente grande. É sem sombra de dúvidas o melhor dos 4 livros de Chico e o amadurecimento do escritor é bem notório. As personagens são melhores contruídas e a narrativa é, com certeza, mais rica, mas a velha sensação de que falta algo permaneceu.
Sei que os livros de Chico são sempre bem recebidos pela crítica e ganhadores de prêmios literários, como, recentemente, o Jabuti e o Portugal Telecom para Leite Derramado, além de mais outros 2 Jabutis para Estorvo e Budapeste, mas impressão que tenho é que, como disse minha amiga, professora e orientadora, Renata Pimentel, é como se ele tivesse nascido pra ser um ginasta e quisesse jogar basquete. Os livros não são ruins, não é isso que quero dizer, contudo não têm a qualidade que as letras têm. A poesia buarquiana é bem melhor construída e de qualidade infinitamente superior à prosa.
Espero que ele continue a escrever sempre e sempre, seja romance, poesia, teatro, e desejo também que esse amadurecimento literário continue a crescer para seus livros ganhem em qualidade e nós, seus fiéis leitores, possamos ter um romance à altura da poesia.
De toda forma: Parabéns, Chico, pelos prêmios!
"Catando a poesia que entornas no chão"

Tem mais samba!
















Vem que passa
Teu sofrer
Se todo mundo sambasse
Seria tão fácil viver...

04/11/2010

Há tempos... passarinho!

Sabe amor, há tempos pretendo te dizer que não te quero mais na minha vida, assim como não me queres na tua.
Há tempos quero te dizer que não sei se realmente te amei em algum momento das nossas 2 semanas e meia de amor, assim como descobrirás também que nunca me amastes.
Há tempos quero te dizer que não acredito mais no amor que dizias sentir por mim, assim como sei que não acreditas mais no meu.
Há tempos quero te dizer que não fazes bem à minha saúde. Na verdade és como uma droga que uso apenas por pura dependência e não por gosto real. E sei que sentes o mesmo.
Há tempos, amor, que descobrimos que não fomos feitos um para o outro e que, na verdade, isso não existe.
Há tempos que "eu te amo" não soa verdadeiro saindo de nossas bocas.
Há tempos percebemos que uma casinha no mato de fino trato nunca passará de uma doce lembrança de um belo sonho a dois.
Há tempos compreendemos que a luz dos olhos pode estar em qualquer olhar de qualquer pessoa, só não queremos aceitar.
Há tempos que dias 04 e 14 não significam mais nada para nós, só não assumimos.
Há tempos percebemos que não sabemos o que queremos, nem quem queremos. Mas sabemos de uma coisa, apenas uma certeza num mar de dúvidas: "que não nos queremos mais!"

E é por não te querer e saber que não me queres que te digo:

"Todos passarão, nós passarinho...!"

28/10/2010

Cae


Eu queria querer-te amar o amor

Construir-nos dulcíssima prisão

Encontrar a mais justa adequação

Tudo métrica, rima e nunca dor

Mas a vida é real e é de viés

E vê só que cilada o amor me armou

Eu te quero (e não queres) como sou

Não te quero (e não queres) como és...


Ah bruta flor do querer

Ah bruta flor! Bruta flor!
(O Quereres)



Porque ele está na minha vida há muito tempo, mas faz pouco que descobri que o amo!


"O peito cheio de amores vãos..."

26/10/2010

lado b


Um dia desses eu ouvi, não sei onde, alguém falando sobre analisarmos tudo com a visão do outro, bem antropologicamente, sabe? E, como exemplo, foi dado o da bruxa de João e Maria. Ela construiu a casa dos sonhos dela e, de repente, chegam 2 crianças, saídas sabe-se lá de onde, e começam a destruir o lar que ela fez com tanta paixão. E a coitada além de ser sempre retrada de forma feia, ainda tem que ser chamada de bruxa.

Agora me respondam: dá ou não vontade de comer/matar esses pirralhos?

E eu, aprendendo algo com histórias infantis, continuo a tentar olhar as coisas de acordo com o ponto de vista do outro. Nem sempre dá certo, mas a gente vai tentando...
"Uma imagem de São francisco e um bom disco de Noel!"

19/10/2010

rosas e rimas

Será que algum dia em nossas vidas teremos certeza de algum sentimento possuído?
Hoje fico pensando se os que tive durante minha "curta" vida já vivida foram realmente todos que eu achava sentir. Será que amei mesmo? E caso tenha amado, será que foi tanto quanto pensava amar?
Parando para pensar com calma em tudo, começo a enxergar que eu estava dentro da caverna, assim como aquelas criaturas descritas por Platão, ou seja, acorrentada a um relacionamento que só me possibilitava ver sombras e acreditava ser isso o amor. Talvez por isso não chorei quando percebi que tudo tinha, realmente, "morrido". Porque não era, de fato, AMOR!
Minha visão ainda está enevoada, mas as correntes já não me prendem à caverna e aos poucos meus pequenos olhos puxados estão se acostumando com a luz e enxergando, cada vez mais, melhor.
Quem sabe um dia eu saberei se estou certa ou errada, ou quem sabe não...


"Eu cultivo rosas e rimas!"

10/10/2010

(entre)meio!

Ontem quando fui dormir era Quarta-feira de cinzas de um dia realmente cinzento e acordei hoje! Parece que nada passou nesse meio tempo. Parece que estou vivendo tudo do começo. Parece que sei exatamente o triste desenrolar de tudo!
E ainda estar por vir Novembro! O mês que deveria ser 09 e que é 11. Aquele mês onde a felicidade devia ser maior para suprir a tristeza do mês seguinte: o dezembro, que é o mês 12 e não o 10. O Dezembro do Natal, dos sentimentos tristes, das falsidades do reveillón. O mês de fazer o balanço de tudo que aconteceu no ano, de vermos o que queremos que continue e o que realmente deve-se mudar. Um mês que, por mim, eu tiraria do calendário e, parafraseando uma paráfrase de Caetano, eu (re)escrevo: "Se eu pudesse, eu matava Dezembro!". E Novembro também podia ir junto nesse assassinato mensal.
Espero, ansiosamente, 2011. Espero Fevereiro, o mês da vida, da minha vida. O mês do carnaval com suas cores, suas músicas, sua gente feliz cantando e dançando pelas ruas do Recife e pelas ladeiras de Olinda! Espero, ou melhor, desejo um 2011 com mais sorrisos, com uma quarta-feira de cinzas sem más recordações e com um Novembro sem o dia 14.

"Cheiro de mato e muito carinho meu!"

16/09/2010

Momentos...














Lembranças de momentos bons e pessoas melhores ainda...

"Os amarelos riem amarguras!"

06/09/2010

jours de sexe











Em homenagem ao "Dia do Sexo", eu, como uma boa representante feminina que gosta do sexo oposto, deixo algumas beldades do sexo masculino para quem quiser apreciar...
E SIM! Eu tenho um gosto bem diferenciado!!!
A todas e todos um bom dia de hoje!!!

01/09/2010

a primavera...


Ai que Agosto se foi e com ele o outono, o vento e os desgostos. Agora chega Setembro e a primavera, recheada de flores, aromas e espírito de renovação para nos encantar e nos fazer esquecer as mazelas que o mês e a estação anterior deixaram.

Que venha o mês 9, os girassóis, as tulipas, os crisântemos, os lírios e tudo de bom que essa estação possa representar e trazer...

Adeus Agosto! Adeus Outono!

Setembro, Primavera, recebo vocês de braços, mente e peito abertos!!!

30/08/2010

le week-end...

Final de semana tão bom esse!
Começou com uma conversa de acerto de contas na sexta, onde as mágoas foram jogadas fora e os bons sentimento voltaram à tona.
Depois veio o sábado! Ah o sábado!!! Gilberto Gil ali bem pertinho cantando Luíz Gonzaga. Ele com toda a sua simplicidade, seu carisma e sua voz doce. Lindo!
Também teve ela, a Vanessa, a da Mata. Que não é das minhas preferidas não, mas que me agrada.
E ontem teve poesia! Final da V Recitata e do Festival Recifense de Literatura, o "A letra e a voz". Cada poeta bom...
E ontem ouvi, pela primeira vez, uma poesia linda de Carlos Pena Filho e de cara me apaixonei. Está aí em baixo e os frequentadores desse blog logo entenderão a minha paixão por ela...

A mesma rosa amarela

Você tem quase tudo dela,
o mesmo perfume, a mesma cor,
a mesma rosa amarela,
só não tem o meu amor.

Mas nestes dias de carnaval,
para mim, você vai ser lea.
O mesmo perfume, a mesma cor,
a mesma rosa amarela.
Mas não sei o que será
quando chega a lembrança dela
e de você apenas restar
a mesma rosa amarela,
a mesma rosa amarela.

27/08/2010

as respostas do universo...




Ser humano é uma espécie burra, né? Para quê tanta ciência se a mais importante, aquela que vem de dentro da gente, da natureza, nós não somos capazes de compreender. Sempre queremos respostas para nossas dúvidas e nossas angústias, mas quando estas vem não sabemos indentificá-las, nem interpretá-las.


Alguns pedem essas respostas a Deus, outros ao universo, mas a verdade é que elas sempre chegam e nós, infelizmente, na grande maioria das vezes, não as reconhecemos. Eu, por exemplo, peço aos dois para que minhas dúvidas sejam respondidas, mas, como "bom" ser humano que sou, até indentifico as respostas, mas as ignoro e sempre faço a coisa errada.


E ontem o universo nos deu 2 Luas, ou seja, sua força estava bem maior que a de costume e sua sabedoria também. E eu, mais uma vez, agi "ser humanamente" errado!


Vai entender...

25/08/2010

C.F.A e o coração...

Vai passar, tu sabes que vai passar. Talvez não amanhã, mas dentro de uma semana, um mês ou dois, quem sabe? O verão está aí, haverá sol quase todos os dias, e sempre resta essa coisa chamada "impulso vital". Pois esse impulso às vezes cruel, porque não permite que nenhuma dor insista por muito tempo, te empurrará quem sabe para o sol, para o mar, para uma nova estrada qualquer e, de repente, no meio de uma frase ou de um movimento te surpreenderás pensando algo assim como "estou contente outra vez".

(C.F.A)


Porque, como disse minha amiga Marry, ele "fode" com a nossa vida!

18/08/2010

VAGINOCRACIA!

Pessoal, tô aqui pra indicar o blog, saído do forno, de um amigo super querido, René Kaetano (sociólogo de formação, escritor de natureza e cafetão em momentos de necessidade). Talvez as feministas não se interessem muito devido ao nome "Vaginocracia", mas eu garanto que o conteúdo é de qualidade, recheado de muita literatura em suas mais variadas formas (poesia, conto, romance, etc...).

Para quem se interessar, aí está o endereço: http://vaginocracia.blogspot.com/

Deleitem-se...

13/08/2010

Arco-íris crepom!



Sem muita coisa coisa para dizer sobre o show de ontem, apenas uma palavra: MÁGICO!!!


É incrível ver que quando alguém é realmente bom não precisa de mulheres com pouca roupa dançando, nem de letras que apelam para a pornografia para lotar um show. O teatro Guararapes estava lotado e o público, a cada música cantada, aplaudia efusivamente, mesmo aquelas desconhecidas que são do disco novo "Não vou para o céu, mas já não vivo no chão", lançado este ano.


Imaginem, então, quando surgiu "O Bêbado e o Equilibrista"??? Todo mundo cantando junto, enquanto ele, no alto de toda a sua simplicidade, apenas tocava, como um mero coadjuvante, num espétaculo cujo artista principal era o público.


O bis, claro, não poderia ser diferente: Brinquedo de Papel Machê, e mais uma vez a plateia cantou para que ele, apenas, tocasse.

"Não vai desbotar

Lilás cor do mar

Seda cor de batom

Arco-íris crepom

Nada vai desbotar

Brinquedo de papel machê"




LINDO!!!

10/08/2010

em branco e preto!


Sou uma grande amante de poesia, principalmente das musicadas, e mais especialmente ainda das de Chico Buarque. Sempre acho que ele escreveu algo que representa bem o momento que estou vivendo, como, por exemplo, o trecho de Budapeste no post anterior. E agora não é diferente, tem mais uma "letra buarquiana" que descreve bem minha vida neste momento e que eu gostaria muito de ter escrito, principalmente porque foi musicada pelo maestro soberano:


"... E o que é que eu posso contra o encanto,
Desse amor que eu nego tanto
Evito tanto e que, no entanto,
Volta sempre a enfeitiçar
Com seus mesmos tristes, velhos fatos,
Que num álbum de retratos
Eu teimo em colecionar

...Eu trago o peito tão marcado
De lembranças do passado e você sabe a razão
Vou colecionar mais um soneto,
Outro retrato em branco e preto
A maltratar meu coração".

(Retrato em Branco e Preto - Chico Buarque e Tom Jobim)


"Um dia ainda te escrevo um soneto ou te tiro um retrato em branco e preto!"

06/08/2010

Sadismo poético!

Preferi humilhá-lo com a poesia, arte que ele ignorava, e que o faria sofrer muito mais por não saber onde lhe doía. Eu declamava os versos lentamente, havia palavras que eu quase soletrava, pelo prazer de vê-lo se remexer na cadeira. Eu fazia longas pausas, silêncios que só um poeta se permite, e ele baixava o olho, olhava para o lado, para seus montes de livros, chegou a juntar os livros no colo, fez menção de se retirar.


(Trecho do livro "Budapeste" de Chico Buarque)


Porque ele sempre escreve o que sinto!

03/08/2010

há gosto para o outono...


Porque não gosto desse mês e nem adianta me perguntar o porquê. Pode ser o vento, que não é lá meu amigo e nem eu dele, pode ser a extensão, visto que mais um mês de 31 dias torna tudo mais longo, pode ser a ideia do outono, das folhas caindo e deixando as árvores nuas, ou pode ser só cisma mesmo. Mas o que sei é que agosto não é de bom gosto pra mim!
E como disse CFA: "Mas para atravessar agosto, pensei agora, é preciso principalmente não se deter demais no tema. Mudar de assunto, digitar rápido o ponto final".
Preparando-me para enfrentar agosto e tudo que vem com ele!!!

"Outonos caindo secos no solo da minha mão".

20/07/2010

Amigo!



Amigos são a família que escolhemos ter...
A amizade começa quando, estando juntas, duas pessoas podem permanecer em silêncio sem se sentir constrangidas...

Amizade é como música: duas cordas afinadas no mesmo tom vibram juntas...

A amizade nasce no momento em que uma pessoa diz para a outra: "O que? Você também! Pensei que eu era o único"

A ilustração é dedicada a todos os meus amigos, por quem dedico meu amor incondicional, porque uns se identificam mais com os caninos e outros com os felinos!

AMO!!!

13/07/2010

doroty!


Eu querooooooooooooooo!
somewhere over the rainbown...

das complicações da vida...

Porque as pessoas teimam em escolher sempre o pior caminho a seguir? Algumas preferem que tudo termine da forma mais tensa e não-amigável possível. Porque nem todos entendem que, para madurecermos, precisamos, infelizmente, passar por provações e sofrimentos? E eu, por amar, desejo que o amadurecimento daqueles que amo seja algo real, pena que algusn não entendem isso e achem que só estou lhes querendo mal.
A irracinalidade de determinados "seres humanos" ultrapassa o suportável em alguns pontos.

10/07/2010

do que vira o amor...

Amor, então,
também, acaba?
Não, que eu saiba
O que eu sei
é que se transforma
numa matéria-prima
que a vida se encarrega
de transformar em raiva
Ou em rima...

(Leminsk)


porque esse eu já amava antes de tudo...

09/07/2010

das coisas da vida...

É engraçado como ter esperança é algo que me foi ensinado desde pequena e, quando cresci, se é que realmente cresci, visto que tenho meros 1,63m, essa esperança se transformou em crença. Acreditar em tudo: que as coisas ruins sempre passam, que as decepções são para amadurecermos, que as pessoas mudam e podem se tornar bem melhores. Enfim, me tornei alguém que acredita nos outros e que mesmo quando tudo indica o contrário, ainda sim tem esperança de que as coisas deem certo.
Mas, desde ontem, venho me perguntando se isso é realmente bom. Será que ter esperanças demais e acreditar muito nas pessoas nos faz bem mesmo? Será que isso não nos cega ao ponto de não conseguirmos perceber que determinados "seres humanos" são imutáveis? Nos apegamos tanto à nossa esperança que acreditamos tanto que o bem sempre vence, quando muitas vezes isso nem sempre acontece? Somos pessoas boas que creem que existe um bem dentro de cada um ou somos apenas iludidos?
Não gostaria de perder minha crença nas pessoas nem a esperança de que no futuro tudo sempre melhora, mas também não me agrada saber que posso estar sendo feita de besta pelo simples fato de acreditar na bondade dos outros. Quero continuar pensando que no final do arco-íris tem um pote-de-ouro, mesmo que esse pote tenha uma simbologia diferente...

07/07/2010

do dia de hoje...

O ano já está para lá da metade e hoje parecer que será um dia bom pra mim, como há muito tempo eu não tinha e não sentia. Eu gosto disso!!!
Que a intuição matutina esteja mais que certa hoje...


*Os amarelos riem amarguras...
... Espanca-me!!!

02/07/2010

BRASIL!


Bem, agora que o Brasil foi eliminado da copa, o pseudo-patriotismo dos cidadãos brasileiros será guardado no fundo das gavetas e retirado daqui a 4 anos quando começar a próxima Copa do Mundo.
É incrível ver como para muitos o país se resume numa seleção de futebol. Sinto muito pelo país por ter habitantes que o esquecem tão facilmente.
Sinto ainda mais pelo Dunga, porque o que ele vai ouvir agora de "deveria ter convocado fulano de tal" não tá no gibi. Coitado dele!!!
Para mim, ser brasileiro é ser muito mais que onze homens vestindo camisas amarelas e calções azuis.


01/07/2010

do amor...

Porque, para mim, o amor é muito mais que um coração e vai muito além de um casal de namorados...

...trata-se do mais puro sentimento que podemos ter por outra pessoa, independente do título que ela ocupe em nossas vidas!

PS: Inspirado no post do meu amigo, que, diga-se de passagem eu amo, Will, no seu blog Acordei.

28/06/2010

das coisas da vida...

É tão complicado você ter de lidar com a perda, mesmo de pessoas que não sejam parentes, nem amigos, apenas meros conhecidos, mas, ainda sim, queridos! Por mais "evoluídos" que sejamos, ainda é muito difícil saber que não poderá mais ver, nem conversar, nem ao menos cumprimentar com um Bom dia, Boa tarde ou Boa noite. Aliás, Boa noite, o cumprimento que não foi dado e a noite que não aconteceu como de costume.
Sou uma pessoa emotiva por natureza! Minha forma de expressar meus sentimentos, bons ou ruins, é chorando! Mas hoje não chorei! O que é pior ainda porque essa coisa ruim que dá no peito fica presa, sem ter como sair e a angústia só faz aumentar, cada vez mais!
Ainda sou do tipo de pessoa que fica surpresa com o sangue frio e a maldade dos outros e sofro pelas famílias que perdem seus entes queridos, mesmo sem eu nunca tê-los visto, e ainda mais quando estas são meus conhecidos.

Tristeza!!!

27/06/2010

Argentina x México

Argentina 3x1 México

Porque hoje só tenho uma coisa a dizer: Que venham os alemães!!!

21/06/2010

dos últimos dias...



Realmente os últimos dias foram bem agitados. São joão batendo na porta, muito forró e comida de milho, Copa do Mundo e seus jogos sem graça, perdas consideráveis na literatura mundial... realmente dias bem movimentados.


Não preciso dizer que sinto muitíssimo pela morte de Saramago porque isso é meio que clichê já, mas é, com crteza, a mais pura verdade. Engraçado que a última imagem que tenho dele foi ele chorando ao lado de Fernando Meirelles no final do filme "Ensaio sobre a cegueira"e dizendo para o cienasta algo como: "você fez o filme melhor que eu escrevi o livro". Foi tão maravilhoso ver um homem como Saramago se senbilizar de tal forma. Realmente o mundo perdeu um GRANDE literato, escritor e acima de tudo, um grande HOMEM!

E a copa??? Será que Saramago ficaria feliz hoje em saber que a seleção de Portugal meteu 7 na Coreia do Norte? Vou dar uma opinião bem leiga e de quem não entende muito de futebol, mas que gosta de assistir copas do mundo e que torce para as seleções: que copinha fraca, viu?! As grandes seleções estão deixando muito a desejar e as pequenas só ganham porque as outras estão conseguindo ser piores ainda. Decepcionante para mim que só gosto da algazarra e do oba-oba, quem dirá para aquelas pessoas que gostam e apreciam um bom futebol. A única coisa boa que estou verdadeiramente gostando é da minha Argentina que até agora ganhou os 2 jogos e, se Deus quiser, ganhará a copa! Adooooooooooooooro!!!


Quanto aos festejos juninos... tudo indo muito bem! Já não aguento mais comer canjica e bolo de milho, tudo porque mainha, desde maio, faz essas comidas. Mãe que gosta de cozinhar e cozinha bem é uma maravilha rsrsrsrsrsrsrs! O "Arraiá no meu quintá - Ano III" foi ótimo e dançamos horrores, com direito a flashbacks e tudo "after the party"! E olhe que são joão mesmo ainda é quarta-feira e só acaba dia 30. E depois do são joão??? FIG!!! Garanhuns, estaremos aí com todo gás e prontos para enfrentar seu frio!!!


Como disse num post passado: "o tempo rodou num instante nas voltas do meu coração!"


"Os amarelos riem amarguras!"

06/06/2010

Voltando...

Nossa, faz um tempinho que não ando por essas bandas de cá...
Os últimos dias foram um pouco corridos na minha vida. Finalmente terminei e entreguei a minha monografia sobre o barroco na obra de Chico Buarque. Não defendi ainda não, mas independente da nota que eu tiver, eu estou muito feliz por ter "parido" uma coisa tão linda como aquela. Orgulho total, sabe? haushaushauhsauhsuahsuha
E o pior é que como não a escrevo mais, sinto um vazio tão grande, principalmente quando olho pro computador. É tão estranho a falta que ela me faz!!!
Agora sem monografar, estou contando os dias para que comece a Copa do Mundo e eu possa ver a minha querida Argentina entrar em campo e dar aquele show que só ela sabe dar. Já comprei minha camisa e não vejo a hora de vê-la jogar e, se Deus quiser, levar o tri!!!
Sei que pra muitos é estranho ver uma brasileira torcer para a pior rival, mas fazer o que? Sempre torci pra Argentina, além de admirar a garra dos jogadores que ainda jogam por amor à camisa e lealdade ao povo do país que torce, independente do técnico e da campanha boa ou má da seleção.
Além das minhas duas paixões (a mono e a Argentina), estou com mais uma: Magalie, minha filha caçula, uma gata LINDA, daquelas de três cores, sabe? Ela ainda é muto bebê, só 1 mês de vida, por isso não coloquei foto ainda. Quando ela ficar maiorzinha eu tiro bem muitas fotos e posto. Tão feliz de ter mais um gato, se pudesse, na verdade, teria todos! Felicidade total! rsrsrsrsrsrsrsrsrs
Provavelmente sumirei esse mês daqui porque, quem mora para as bandas de cá do meu nordestão, não perde nessa época o bom são joão! E eu, fazendo uso do slogan do bompreço: "orgulho de ser nordestina!", não perderei os forrós, fogueiras, canjicas e pamonhas dos festejos juninos!!!
Beijos e até mais!
A amarela em junho é mais "amarela" ainda...

25/05/2010

A Solidão de Chico Buarque

Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo... Isto é carência.
Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar... Isto é saudade.
Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes, para realinhar os pensamentos... Isto é equilíbrio.
Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida... Isto é um princípio da natureza.
Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado... Isto é circunstância.
Solidão é muito mais do que isto.
Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma....

...por Chico Buarque!

14/05/2010

vira-lata!


para amora minha: "qualquer gato vira-lata tem uma vida sexual melhor que a nossa!"


ainda bem que nascemos sem raça!!!


=)

09/05/2010

FELIZ DIA DAS MÃES!!!



Porque eu tenho duas MÃES!
A da esquerda é a "de verdade" e a da direita eu escolhi e ela me aceitou como filha!!!
Às duas, tão amadas e queridas, eu desejo toda a felicidade do mundo e dou todo o meu amor, que ainda é pouco diante das duas mulheres tão maravilhosas que elas são.
AMO!!!
E para todas as outras MÃES do mundo... um Feliz dia não só hoje, mas sempre!!!

25/04/2010

Sobre a praia e a música dela...

, j

Hoje em Recife até que fez um solzinho e fui à praia com uma amiga (das grandes e das melhores). Sempre ficamos na mesma barraca. O rapaz já é conhecido, o atendimento é bom, tem chuveirão, a comida é boa e a cerveja é gelada, o que conta muito numa praia, né? Enfim... poderia ser perfeito se não fosse pela trilha sonora tocada lá. A sequência é sempre a mesma: revelação, parangolé, ou melhor, rebolation tion tion, e depois brega!


Confesso que esse não é muito o meu gosto musical. Eu gosto de um sambinha, um chorinho, uma coisa mais leve, e, às vezes, até gosto de um peso, tipo sambão mesmo, aqueles das escolas de samba, mas pagode acho muito meloso, sem falar que só fala de amor mal resolvido. Não dá mesmo! Mas, quando o brega começa, eu torço para que coloquem revelação de novo, porque, dentre os três, é o "menos ruim", para mim.


Só que hoje eu percebi que quando as coisas são muto ruins, ainda tem criatura viva que consiga deixar pior! Não sei se vocês já ouviram um brega (cantado por uma mulher que, como a maioria das cantoras de brega, canta gemendo) que tem o seguinte trecho: "vai devagar, que eu tô de salto", pois bem, fizeram uma respota para essa música, uma reaposta masculina que diz: "só vou devagar se for cabaço". Minha gente, isso é o cúmulo do mal gosto. E eu que pensei que não podia piorar!


Como alguém consegue comprar um CD desse e colocar em casa para ouvir? Dá pra apreciar esse tipo de música? Podem dizer que é preconceito, e é mesmo. Tenho preconceito com quem faz e com quem escuta isso. Não consigo entender mesmo. Antropologicamente falando, não relativizo de jeito nenhum!!! Doi no ouvido, doi de verdade! A voz dos "cantores" é péssima, a melodia nem se fala e a letra? Aff, preciso dizer mais nada, né? Logo eu, que sou amante de uma boa letra, quando me deparo com isso tenho vontade de chorar, falando sério!


Queria tanto levar meus CDs de Chico, Cartola ou Vinícius à praia, mas sei que a maioria esmagadora não ía gostar muito e mal acabasse a primeira música, ele me seria devolvido. Fico tão triste com essas coisas.


Sei que gosto é gosto e cada um tem o seu, só que é difícil de entender alguns que existem por aí...
Mas, para os amantes das boas músicas e do bom samba, deixo um trecho de uma lindo de Chico Buarque:

Samba da Boa Vontade

Viver alegre hoje é preciso
Conserva sempre o teu sorriso
Mesmo que a vida esteja feia
E que vivas na pirimba
Passando a pirão de areia




PS: para quem não sabe, "cabaço" é uma moça virgem pros lados de cá dos Pernambucos!

18/04/2010

Meu bom tempo!


um marinheiro lhe contou

que a boa brisa lhe soprou

que aí vem bom tempo


o pescador me confirmou

que um passarinho lhe cantou

que aí vem bom tempo


(...)


carregadinha de amor

vou que vou

pela estrada que dá numa praia dourada

que dá num tal de fazer nada



como a natureza mandou

vou

satisfeita, alegria batendo no peito


(...)



vou que vou

lá no alto

o sol quente me leva num salto

pro lado contrário do asfalto

pro lado contrário da dor...

15/04/2010

My Wonderland!



"... A senhora me desculpe, mas no momento não tenho muita certeza. Quer dizer, eu sei quem eu era quando acordei hoje de manhã, mas já mudei uma porção de vezes desde que isso aconteceu. (...) Receio que não possa me explicar, Dona Lagarta, porque é justamente aí que está o problema. Posso explicar uma porção de coisas mas não posso explicar a mim mesma..."
Seguindo o coelho branco...

12/04/2010

Alzira



Alzira bebendo vodka defronte da torre malakoff


Descobre que o chão do Recife afunda um milímetro à cada gole



Alzira na rua do Hospício



No meio do asfalto fez um jardim



Em que paraíso distante,



Alzira, ela espera por mim?




Alzira ô, Alzira ô,



Alzira ô, Alzira ô!






Porque essa vem sendo umas das preferidas há muito tempo e mais ainda neste momento!

04/04/2010

Das coisas do coração...


Não consigo imaginar o desamor. O simples fato de deixar de amar alguém que foi, durante muito tempo, uma das pessoas mais importantes da sua vida. Chego, em certos momentos, a não acreditar que isso é possível, mas aí logo vêm várias pessoas que, felizmente ou infelizmente, já passaram por isso e comprovam que sim! É realmente possível deixar de amar!!!

Sempre criei a ilusão, e confesso que ela ainda está em mim, que amor é para sempre. Talvez por isso que quando amei achei que ía passar o resto dos meus dias com essa pessoa, porque não conseguia admitir a hipótese de viver longe de quem amo e muito menos que deixaria de amar.

Mas, quando começamos a considerar a hipótese de não mais amar, nos deparamos com outra questão: quanto tempo dura para acontecer o desamor? Esquecer um amor ou acabar com ele dura muito? E a custa de quanto sofrimento? Enquanto assistia "Sex and the City", para ajudar a esquecer um sofrimento causado por um fim trágico de relacionamento, ouvi, de uma das personagens da série, a seguinte frase: para esquecer alguém você gasta, exatamente, a metade do tempo que você passou com ele (ou ela). Será? Será que para esquecermos alguém que passamos 1 ano precisamos de 6 meses? Se for assim, já me preparo para sofrer mais porque preciso de exatos 3 anos para tirar da lembrança um amor de 6.

Talvez deixar de amar não seja tão difícil. Com certeza seria bem mais fácil se não fôssemos tão apegados ao "estar junto" e às lembranças boas que tivemos, mas se nos desapegássemos disso, talvez fosse mais fácil deixar o amor ir...

16/03/2010

Sobre ela...!


E lá ia eu pelas ladeiras de Olinda...Mais uma subida e lá vem descendo uma menina; a pequena que balançava as cadeiras ao caminhar parecia ser dona de tudo; Andar altivo, para uns sorria e para outros nem dava a graça de sua pessoa. Pensei comigo:- Que moleca esnobe!Caminhar faceiro, vestido de chita até os joelhos, um gato pendurado no pescoço e um enorme óculos de sol que lhe mascarava os olhos. E lá vem ela passando por mim:

- Bom dia menina ! – disse eu.

- Bonjour, belle journée n'est pas? – disse ela ao passar por mim.

Parei e olhei para trás, e lá vai a peste; vestido de chita até os joelhos, um gato pendurado no pescoço e um enorme par de óculos, e ainda fala francês.- Até parece que Olinda é a cidade das Esmeraldas!

"By René Kaetano ou Marquês de Sade"

11/03/2010

Coisas do coração


Há muito tempo que venho me perguntando sobre o que é um relacionamento feliz e se, quando estamos nele, nós conseguimos percebê-lo. Será que a felicidade está em pequenos momentos? Aqueles que nem nos damos conta quando passamos por eles?

Muitos casais e muitas pessoas só conseguem perceber que foram felizes quando passam por momentos de tristeza, aí é que param e pensam: "nossa, naquela época a gente era feliz e nem sabia!". Mas será mesmo que a felicidade é algo tão imperceptível assim? Será que realmente só nos damos conta dela quando não a temos? É a máxima de que "só damos valor quando perdemos".

Sei que a tristeza é fundamental para a existência da felicidade, uma não vive sem a outra. Afinal, como saberíamos que somo felizes se antes não tivéssemos sido infelizes e tristes? Temos que comer o salgado para saber que o doce é doce. Só que a ideia de que temos que estar sofrendo para podermos perceber o quanto éramos felizes é algo um pouco irracional. Será que não somos capazes mesmo de estar ciente da nossa felicidade, do momento de plenitude conosco e com o outro, no exato momento em que ela acontece? E será que esta "hapiness" acontece mesmo em doses homeopáticas? Ela é verdadeiramente formada de pequenos momentos? São como formigas contra elefantes?

E a tristeza, será que ela chega no exato momento que a felicidade vai embora? E o amor? Qual o percentual de culpa dele nisso tudo? É mesmo o amor o maior responsável por sentimentos tão opostos? É estranho pensar que um sentimento tão bonito cause uma sensação tão boa e ao mesmo tempo algo tão ruim em nós. A tristeza chega junto com um amor não correspondido e a felicidade se vai com um amor não mais realizado, não mais possível.

Será que Vinícius tinha razão ao escrever que a tristeza não tem fim e a felicidade sim? É como se a tristeza ficasse escondida dentro da gente, esperando o exato momento de dar o bote na felicidade que nem nos damos conta que existe e que estamos passando.

E o pior de tudo é "pensar" que somos seres ditos racionais, que, muitas vezes, sabemos que iremos fazer o outro sofrer e ainda sim vamos em frente e fazemos. E pior ainda é quando fazemos coisas que magoarão nossos parceiros e nossas parceiras, mas que magoarão muito mais a nós mesmos. Somos tão "racionais" que não satisfeitos em acabar com a nossa felicidade ainda acabamos com a dos outros, sem nem ter nos dado conta de que ela realmente existia.

Que triste fim!



"tristeza, por favor, vá embora... minha alma que chora!"

10/03/2010

Píppi Meia Longa


Essas fotos são de caixas de fósforo que uma amiga faz. Além delas serem decoradas, também são ímãs de geladeira. Não são LINDAS???
Quem se interessou é só entrar no endereço aí abaixo que tem mais dessa coisas lindíssimas...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Layout: Bia Rodrigues | Tecnologia do Blogger | All Rights Reserved ©